17 de dezembro de 2018

Incentivar projeto Opa aprovado na Lei Estadual de Incentivo à Cultura

001a1

O projeto Opa conta com a aprovação no Profice (Lei Estadual de Incentivo à Cultura). O Profice é o Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura do Paraná que, por meio da renúncia fiscal de ICMS, possibilita a valorização, a produção, a difusão, a circulação, a pesquisa e a preservação dos bens culturais, além de ações de caráter educativo para a arte e a cultura no Estado. Todo o valor incentivado é deduzido do imposto estadual a pagar por parte da empresa. O contato com os empreendedores do projeto por ser feito pelo fone (41) 9 9119 3835 ou pelo e-mail luizandrioli@gmail.com.

Este projeto visa a edição, publicação e distribuição física e online de um livro infantil. O texto e as ilustrações são de autoria do artista nascido em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba, Adilson Farias, que conta com dezenas de trabalhos publicados em parceria com alguns dos autores infantis brasileiros mais importantes da atualidade, tais como Ruth Rocha, Pedro Bandeira e Ana Maria Machado.

O tema principal de Opa é o Alzheimer e as mudanças que essa doença traz não apenas para a pessoa afetada pela doença, mas também para todos ao seu redor. Adilson Farias idealizou a obra a partir de uma experiência pessoal, o convívio com o avô materno de sua filha. Por ser descendente de alemães, era chamado de “opa” (avô) pelos familiares, palavra que dá nome a esse livro. A mobilização em torno do idoso durante o período mais crítico da doença foi marcante para todos os envolvidos. A consciência de que essa realidade se tornará cada vez mais presente devido ao processo de envelhecimento pelo qual passa a população brasileira, acendeu no autor o desejo de debater esse tema.

Exposição da marca e benefícios para o incentivador

  • Inserção da logomarca na 3ª capa do livro impresso (2 mil exemplares)
  • Inserção da logomarca nos formatos digitais (download gratuito e permanente)
  • Inserção da logomarca nos materiais de divulgação impressos:
    • 2 mil flyers
    • 5 anúncios de jornal
    • 1 spot rádio
    • 1 mala direta virtual com disparo para público formador de opinião
  • Possibilidade de ação conjunta durante as atividades de contrapartida:
    • 6 edições de Oficina de ilustração (4 horas cada) ministrada pelo autor e ilustrador para a comunidade de Pinhais
    • 4 sessões de contação de histórias ministradas por Kátia Horn, atriz e filha do personagem Opa
    • Palestra para professores com a jornalista e escritora Marleth Silva, autora do livro “Quem vai cuidar dos nossos pais
    • Bate papo com o autor Adilson Farias e lançamento do livro

estudo-01

Sobre o tema do livro

A forma como Adilson Farias decidiu abrir esse debate foi a utilização do ponto de vista de sua filha, imune à todas as explicações científicas sobre o processo pelo qual o avô passava, já que era uma criança de 1 – 2 anos de idade na época. A partir da observação do relacionamento cotidiano entre avô e neta, o autor idealizou a metáfora das luzes que vão se apagando gradativamente na cabeça do idoso, simbolizando o processo lento de perda das habilidades cognitivas pelo qual os idosos portadores dessa doença passam.

Tema cada vez mais frequente nas famílias brasileiras, o Alzheimer precisa ser discutido e elucidado em nossa sociedade. Nosso objetivo é fornecer um instrumento para que o assunto seja apresentado de maneira lúdica para o público infantil, especificamente as crianças em período de alfabetização.

O livro terá uma tiragem impressa de dois mil exemplares, além de versão digital para e-readers, com distribuição gratuita pela internet, em site criado para esta finalidade, visando uma ampla democratização do produto e acessibilidade.

Um assunto que precisa ser discutido

002a1O livro “Opa” pretende levar a discussão sobre o Alzheimer para leitores que possivelmente conviverão com portadores dessa doença em mais de uma ocasião de suas vidas.

De acordo com o IBGE, já em 2030 o grupo de idosos com mais de 60 anos será maior que o de crianças até 14 anos e em 2055 haverão mais idosos do que jovens de até 29 anos. A inexistência até o momento de um tratamento plenamente eficaz contra o Alzheimer nos permite afirmar que o número de pessoas afetadas pela doença se elevará consideravelmente em breve. Dados da Associação Brasileira de Alzheimer afirmam que atualmente a cada quatro segundos há um novo diagnóstico de Alzheimer no mundo, sendo que no Brasil existem atualmente 1,2 milhão de casos e no mundo 35,6 milhões.

Essa realidade vem, aos poucos, sendo retratada em vários meios artísticos, dentre as quais destacamos entre as mais recentes o filme Para Sempre Alice. Na Literatura chamou a atenção o livro recentemente publicado “Quem, eu?”, do jovem Fernando Aguzzoli, no qual relata sua experiência como cuidador de sua avó portadora da doença.

É nesse contexto que Opa se insere, buscando, porém, dialogar diretamente com um público até o momento pouco contemplado com esta temática, crianças ainda em formação psicológica, motivo pelo qual a obra prezará pela ludicidade. Essa forma de abordagem conta com o amparo de diversos estudiosos do assunto, visto que:

“a literatura infantil é a arte mais importante das artes, pois sua matéria é a palavra (o pensamento, as ideias, a imaginação), exatamente aquilo que distingue ou define a especificidade do humano[…].
(COELHO, Nelly Novaes. Literatura infantil: teoria, análise, didática. 1º ed. São Paulo: Moderna, 2000, p.10), aspecto que buscamos priorizar em nossa obra.

Em um aspecto mercadológico, a obra insere num um contexto de ampla valorização da literatura infantil. Segundo dados do Sindicato Nacional dos Editores de Livro a Literatura Infantil responde atualmente por 1/4 das vendas no Brasil e teve um crescimento de 8% no volume de vendas em 2016, comparando com 2015.

Por fim, gostaríamos de ressaltar que a obra contribuirá no desenvolvimento do mercado editorial paranaense, pois será o primeiro título infantil a ser lançado pela “Prosa Nova”, editora curitibana que já conta com outros dois títulos de ficção adulta no catálogo: “Tarja Branca”, de Hélio Leites” e “Crônicas do varal da casa ao lado”, de Luiz Andrioli (editor deste projeto e um dos sócios da Prosa Nova). Ambos os livros estão no prelo e tem sua viabilização custeada pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura.

Nossos Objetivos

Objetivos gerais
• Promover a discussão sobre o Alzheimer na sociedade por meio da sensibilização do público infantil.
• Contribuir para o desenvolvimento do panorama da literatura infantil brasileira por meio da publicação de uma obra com temática relevante, apuro estético e respeito à sensibilidade infantil.
• Colaborar para o fortalecimento da cena literária infantil paranaense em relação ao panorama nacional.
• Atuar na formação de leitores.

Objetivos específicos
• Prover ferramentas para a compreensão por parte das crianças do que se trata o Alzheimer.
• Utilizar o livro infantil “Opa” como ferramenta para que as crianças possam compreender o que está por trás das manifestações sintomáticas da doença de Alzheimer.
• Capacitar jovens de Pinhais para o trabalho artístico de ilustração da literatura infantil com uma das ações de contrapartida.
• Instrumentalizar professores da rede pública de Pinhais para abordar o tema do Alzheimer em sala de aula.
• Propiciar às crianças da rede de ensino público de Pinhais contato com variados tipos de arte, promovendo uma contação de história baseada no livro Opa.
• Conscientizar o público em geral sobre o Alzheimer
• Contribuir para formar um mercado consumidor de literatura infantil

estudo

Democratização de Acesso

Nosso objetivo com as ações de democratização de acesso é disponibilizar o livro nos mais diversos suportes, garantindo a acessibilidade, abrangência e amplitude das ações. Faremos também uma distribuição dirigida de parte dos exemplares, como forma de colocar o texto na mão de formadores de opinião, educadores e estudiosos do tema. Dos dois mil exemplares a serem impressos, por exemplo, 1200 serão distribuídos de forma dirigida, especificamente para pessoas previamente identificadas e aderentes com a proposta. Já quando aos formatos digitais, todos terão ampla divulgação e disponibilização de forma gratuita.
Quanto às ações de contrapartida social, nosso objetivo é trabalhar em 3 frentes: atuação com alunos da rede pública, professores e comunidade em geral, sempre colocando o tema da terceira idade em discussão a partir do livro do autor e ilustrador Adilson Farias.

A saber:

1 – Democratização de acesso:
• Ação 1
Distribuição de 500 livros para as bibliotecas públicas municipais do Paraná.
• Ação 2
Distribuição de 100 livros para escolas de Pinhais.
• Ação 3
Distribuição de 100 livros para educadores da área do Ensino Fundamental.
• Ação 4
Distribuição de 100 livros para formadores de opinião qualificados.
• Ação 5
Distribuição de 200 livros nas ações de contrapartida (descritas logo abaixo)
• Ação 6
Distribuição de 200 livros para os incentivadores.
• Ação 7
Disponibilização dos arquivos digitais em texto (PDF, Mobi e Epub), de forma gratuita, permanente e irrestrita, na internet

2 – Contrapartida social
Concentraremos as ações de contrapartida próximas ao 01 de outubro, dia do idoso. O objetivo é fazer do tema do livro uma fonte de discussão nas ações a serem realizadas na comunidade de Pinhais.

• Ação 1
6 edições de Oficina de ilustração (4 horas cada) ministrada pelo autor e ilustrador Adilson Farias.
Participação gratuita, mediante inscrições.
Estimativa de público: 240 alunos do ensino médio (40 por edição).
Local de realização: Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann.

• Ação 2
Contação de histórias. 4 sessões de leitura dramatizada a serem realizadas pela atriz e artista plástica Kátia Horn, filha de Neri Horn (falecido) que inspirou a criação do Opa, personagem principal do livro.
Entrada gratuita.
Estimativa de público: 200 pessoas da comunidade.
Local de realização: Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann.

• Ação 3
Palestra para professores com a jornalista e escritora Marleth Silva. autora do livro “Quem vai cuidar dos nossos pais” (Record) . Objetivo é apresentar para os profissionais da educação opções de filmes, livros e outras obras artísticas que apresentem. Dia 28 de setembro, sexta, tarde.

• Ação 4 (realização)
Bate papo com o autor Adilson Farias e lançamento do livro “Opa”. 29 de setembro, sábado, 16h.
Local de realização: Centro Cultural Wanda dos Santos Mallm
Entrada gratuita.
Estimativa de público: 200 pessoas