Fonte: Folha de Londrina

O contato direto com alguns descendentes da quarta geração dos irmãos Queirolo despertou no jornalista, escritor e ator Luiz Andrioli o interesse em registrar a história da família que trouxe para Curitiba a alegria do circo, na década de 40.

”Há 10 anos trabalhava como ator e fiz escola de circo, dividindo o palco com alguns dos membros da família. Foi muito legal ver que eles tinham a preocupação de manter a tradição circense”, contou Andrioli.

Desde aquele período, Andrioli começou a reunir informações sobre a história dos Queirolo. Quando cursou pós-graduação em cinema, anos mais tarde, surgiu a idéia de fazer um documentário. Como esse seria um trabalho mais demorado e que dependeria de mais recursos, o jornalista teve receio de que as memórias fossem se perdendo no meio do caminho. Daí a decisão de escrever um livro. ”O Circo e a Cidade – Histórias do grupo circense Queirolo em Curitiba” foi lançado em dezembro do ano passado, depois de dois anos de pesquisas, dos quais, um foi de dedicação exclusiva para concluir a obra.

Andrioli diz que focou seu trabalho nas décadas de 40 e 50. ”Ao todo, a família Queirolo tem 150 anos de história”, destacou o escritor. Além do trabalho intenso de pesquisa em jornais e revistas da época, ele conta que entrevistou cerca de 50 pessoas.

”Quando anunciei o projeto, muita gente me procurou. Gente que assistia aos espetáculos de rua ou na televisão”, disse Andrioli, ao lembrar que a preocupação foi, também, de resgatar a memória do público. A pesquisa teve co-participação do cineasta Adriano Justino, responsável, também, pela edição do livro.

O projeto foi inscrito no edital Identificação e Registro do Patrimônio Imaterial, da Fundação Cultural de Curitiba, o que rendeu a Andrioli uma premiação, permitindo a conclusão do livro. A intenção de fazer um documentário sobre a família Queirolo ainda não foi descartada, revelou o jornalista.

A obra não se restringe a um resgate biográfico da família Queirolo. Retrata sua influência sobre a sociedade, bem como a relação do circo dos Queirolo com o momento político da época. ”Antes da família Queirolo, nenhuma teve a dedicação que eles tiveram”, defendeu Andrioli. ”Sem dúvida, eles tiveram influência importante na maneira como Curitiba se diverte e aprendeu a dar risada”, complementou o jornalista. (A.L.)

Serviço – O livro O Circo e a Cidade – Histórias do grupo circense Queirolo em Curitiba pode ser comprado em todas as lojas da rede Livrarias Curitiba e também pelo site do autor www.luizandrioli.com. A publicação tem 116 páginas e custa R$ 25.

Share This
Entre em contato!