“Ler este lindo livro de Adilson Farias é navegar e, ao mesmo tempo, voar em um mundo de palavras e imagens carregadas de memórias, descobertas, dúvidas, mistérios, esquecimentos, alegrias e tristezas, tudo iluminado com lâmpadas de poesia e amizade, delicadeza e amor”

Stella Maris Rezende Escritora vencedora de quatro Prêmios Jabutis

Uma bonita relação entre uma netinha e seu avô, o Opa!

 

O livro Opa é sobre a relação entre avô — que sofre do mal de Alzheimer — e neta. Na perspectiva da menina, a história se desenrola enquanto o vovô conta para a netinha todas as aventuras que viveu e explica como funciona cada uma de suas invenções, como a moto a vapor e o carro movido a vela.

Opa é um inventor e aventureiro avô que está sempre com um exuberante chapéu cheio de lâmpadas. A neta sabe que é no chapéu que ele guarda todas as suas ideias e histórias. E o que ela mais gosta é de escutar as aventuras dele.

E, de repente, enquanto a menina escuta mais uma das histórias, ela percebe que uma lâmpada se apaga e que seu Opa está se esquecendo das coisas. Aos poucos, mais lâmpadas vão se apagando, o que irá mudar a relação entre os dois e provocar novas e emocionantes aventuras. 

Sobre o projeto

 

Tudo começou com um personagem. Uma vida. Uma família. Uma história.

Foi mais ou menos assim que nasceu o projeto Opa, inspirado no sogro do autor Adilson Farias. Opa é uma obra de literatura infantojuvenil que mergulha no universo de convivência entre uma criança e seu avô durante o processo de evolução do mal de Alzheimer. Com o livro elaborado já na cabeça, o ilustrador procurou a editora Prosa Nova. Juntos, o autor Adilson e os editores, Celina e Luiz Andrioli, criaram o projeto para o Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (Profice), com o apoio da Copel.

Esse é o primeiro trabalho de Adilson Farias como autor, com a Prosa Nova e com o uso da lei de incentivo. O ilustrador comenta que “o projeto pela lei de incentivo é algo agregador em muitos sentidos. É uma maneira eficiente de levar a cultura para as pessoas e gera renda para muitos envolvidos no circuito. Mas, o principal ponto, a meu ver, é ter a liberdade de expressar minha arte como acredito que deva ser”

O Profice é uma lei estadual que tem como intuito incentivar a produção artística e facilitar o acesso da comunidade à cultura. Adilson acrescenta que “como é algo comum sentido mais artístico e menos comercial, gera muito mais envolvimento e verdade no que procura passar aos leitores”.

“Este é o terceiro livro publicado pela Prosa Nova como editora”, conta Celina que, além de mestra em história, também é empreendedora cultural desde 2014. O projeto prevê a publicação física e online da obra, além de diversas ações culturais para a comunidade de Pinhais, cidade onde Adilson nasceu. Essas ações são oficinas de ilustração para jovens, rodas de leitura ministradas pela atriz Kátia Horn para alunos de educação infantil da rede pública, palestras para professores e comunidade sobre o tema terceira idade ministrada pela jornalista e escritora Marleth Silva e, ainda, um bate-papo com o autor durante o lançamento do livro.

O projeto Opa tem grande relevância na forma como a sociedade se organiza atualmente. Celina afirma que “as pessoas estão envelhecendo mais e doenças como o Alzheimer se tornam cada vez mais comum e não sabemos como lidar com isso”. Por isso, temas como esse estão se tornando recorrentes na sociedade. “A gente percebe que tem um movimento no sentido de falar sobre o Alzheimer”, explica a produtora cultural.

Share This
Entre em contato!